Alternativa Fashion

insecta1

Viver a escolha de uma vida mais sustentável não é uma tarefa fácil. Todo o cotidiano passa a ser repensado desde áreas mais abrangentes como transporte, alimentação, relações sociais e chega a lugares mais específicos do vestuário e da moda.

Em tempos de inverno, é fácil recorrer a artigos de couro pelo conforto térmico proporcionado mas você sabe de onde vem a matéria-prima da sua jaquetinha ou do seu lindo sapato?

Já ouvimos falar em couro sintético, ecológico, de peixe e até de abacaxi, uma verdadeira salada de opções que nos deixou em dúvida sobre a melhor (ou menos pior) alternativa.

Couro x Couro Ecológico x Couro Sintético

couro

O couro que conhecemos tem origem na pele do animal que passa por tratamentos químicos para então ser usado na indústria. Além de questões éticas e da matança dos animais, os resíduos químicos que são usados no tratamento do couro são altamente poluentes e nocivos ao meio ambiente.

O couro ecológico por sua vez, nada mais é do que a pele animal que ao invés de usar metais pesados em seu curtimento, utiliza substâncias alternativas como os taninos vegetais. Portanto, nada tão “ecológico” assim.

Já o couro sintético é aquele feito de materiais alternativos, sem qualquer relação com a pele do animal. Somam-se à lista matérias-primas como poliuretano, látex, PVC, Nylon e por fim o PET, resina que dá origem ao poliéster que por ser reciclado mais de uma vez. Mesmo assim a indústria do poliéster não é das mais ecologicamente corretas.

Que couro é esse?

leather

Recentemente uma alternativa veio à tona: couro chamado de Piñatex, feito a partir do abacaxi. As fibras que compõe o material são extraídas das folhas de abacaxi antes mesmo de serem cortadas da plantação. A partir

daí, elas são cortadas em camadas e colocadas em um processo industrial, do qual o resultado é o tecido. O subproduto desta prática é apenas uma biomassa, que pode ser usada como adubo natural, garantindo um ganho extra aos produtores. Após a manufatura, as fibras ganham uma aparência semelhante a uma tela de pintura, que pode ser tingida com qualquer cor e impressa de várias formas, com o intuito de obter texturas diferentes. Esse tratamento permite que o Piñatex fique ainda mais semelhante ao couro. O couro de abacaxi foi lançado na Europa em 2014 e diversas marcas já o utilizam em protótipos de produtos veganos e totalmente livres de crueldade animal.

O desvio da curva

Insecta

Como vimos, tirando o Pinãtex todos os “couros alternativos” possuem pegada não muito ecológica no seu caminho. Na contramão disso tudo, ficamos conhecendo a marca gaúcha Insecta Shoes que usa tecidos de roupas usadas, tecido feito de PET e borracha reciclada para fazer seus sapatos cheios de estilo. Segundo a marca, apenas no primeiro ano de vida foram reaproveitados 500 peças de roupa e 150kg de tecido! Vale a visita ao site da marca para conhecer sobre todo o processo. (www.insectashoes.com)

No Reuse Ideias você encontra de tudo que pode ser reusado, repensado e reciclado: ideias, pensamentos, moda, gastronomia, design, música, arte, atitude e muito mais. Tudo que já foi e pode ser novo de novo, porque o que vale é se reinventar.